quarta-feira, 14 de agosto de 2013

combustão espontânea. Bebe pega fogo sozinho na Índia

Bebê de dois anos causa polêmica na Índia por supostamente pegar fogo sozinho
Pais afirmam que a criança sofre de combustão espontânea; médicos não confirmam versão

A combustão em humanos é uma teoria polêmica. A explicação é de que gases e fluidos produzidos pelo corpo entram em reação e provocam aquecimento e até a combustão. Porém, casos de combustão espontânea são raros — cerca de 200 foram registrados em aproximadamente 300 anos, mas nenhum deles foi comprovado.

Uma criança de apenas três meses de idade sofreu queimaduras graves após pegar fogo na Índia. O menino Rahul foi internado na unidade de terapia intensiva (UTI) de um hospital na cidade de Chennai, na semana passada.

De acordo com o site Daily Mail, médicos da instituição afirmam que a criança sofre de combustão humana espontânea, e esta seria a quarta vez que o bebê sofre queimaduras decorrente da condição. A equipe médica do hospital dizem que Rahul simplesmente pegou fogo sem nenhum agente externo atuando como causa das chamas.

A condição foi explicada pelos médicos como uma liberação de gases através da pele do garoto, que fez com que ele sofresse queimaduras no peito e na cabeça. O chefe do departamento de pediatria do hospital, dr. R. Narayana Babu, disse que "o estado de saúde do bebê é estável, e ele está recebendo tratamento para queimaduras e cicatrizes".

Na foto, a criança é examinada por médica acompanhada pela mãe, que diz que o menino já pegou fogo espontaneamente quatro vezes

Rahul está sob observação e poderá ter alta médica em duas semanas caso continue apresentando melhoras. Ainda conforme o Daily Mail, o menino pegou fogo pela primeira vez com apenas nove dias de vida.

"As pessoas pensam que eu coloquei fogo nele propositalmente", reclama a mãe do menino para o site IBN Live. Por causa da suposta doença da criança, a comunidade da região onde eles moram isolaram a família, e o pai de Rahul, um trabalhador rural, diz ter perdido tudo.

Os médicos do hospital Kilpauk Medical College Hospital, no entanto, dizem que contam somente com a palavra da família da criança, já que o menino não tem registros médicos. "Estamos investigando se esta condição é genética", disse um professor do departamento de pediatria da instituição, R. Jayachandran.

Nem todos acreditam na teoria de combustão humana espontânea. "Isso é uma farsa. Um bebê pegando fogo sem motivo nenhum simplesmente não é possível", disse o especialista em queimadura do hospital, Dr. J Jagan Mohan para o jornal The Times of India.

Até um diagnóstico definitivo seja feito, Rahul será tratado apenas com a administração de antibióticos.  

correio24horas.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário