sábado, 31 de julho de 2010

Corpos mais gostosos entre as celebridades: Jennifer Love-Hewitt, Megan Fox e Zac Efron


A revista "People" divulgou uma pequena amostra da lista de celebridades com os mais belos corpos. A publicação, que anualmente faz uma seleção com os 50 mais gostosos, adiantou 15 dos eleitos. Zac Efron, Jennifer Love-Hewitt, Katy Perry, Megan Fox, Jake Gylenhall e Cameron Diaz estão na lista.

Jennifer Love-Hewitt, uma das eleitas, conta em entrevista como conseguiu perder mais de 12kg e tonificar o corpo. Ela chegou a ser eleita como "um dos piores corpos" há dois anos. "Eu primeiro cuidei da minha parte psicológica. Depois comecei a malhar. E agora estou melhor que antes e sei que amanhã vou estar melhor que hoje. Apesar de horríveis, aquelas fotos me fizeram melhorar. Hoje sou mais saudável e passei a me exercitar".

O modelo e DJ brasileiro Jesus Luz também aparece na lista. Conhecido por manter um relacionamento com a cantora pop Madonna, ele é descrito como "o melhor acessório da Material Girl".

Ego e Folha Online

Vídeo. 69 homens belos de corpos sarados

69 Reasons To Love Men Deluxe Edition

Michel Quoist, um grande padre francês, dizia aos jovens que para ser belo é melhor parar “cinco minutos diante do espelho, dez diante de si mesmo, e quinze diante de Deus.”

Não inverta esta ordem, para que você não fique de cabeça para baixo.

Por causa de cultura do corpo, hoje temos edifícios altos, mas homens pequenos; estradas longas e largas, mas as almas são pequenas... As casas hoje são grandes, mas as famílias são pequenas... Fomos à Lua, mas ainda não atravessamos a rua para conhecer o vizinho... Temos mais prazer, porém menos alegria...

Se a beleza física fosse sinônimo de garantia de felicidade, não encontraríamos tantas artistas frustradas, buscando fugir das suas angústias nas drogas, muitas vezes.

www.cleofas.com.br/virtual/texto.php?doc=NOTICIA&id=nbm0374

Ela teve orelhas e nariz cortados pelo Talibã. Veja

A revista americana Time traz na capa da edição desta semana a fotografia de uma jovem afegã, de nome Aisha, que teve as orelhas e o nariz cortados por desrespeitar as regras do grupo radical Talibã. A reportagem, que ilustra uma terrível situação vivida pelas mulheres no país, também defende a permanência das tropas americanas no local.

“Nossa capa desta semana traz uma imagem poderosa, chocante e perturbadora. É o retrato de Aisha, uma tímida jovem de 18 anos, que foi sentenciada pelo Talibã a ter seu nariz e orelhas cortados por fugir da casa da família do marido”, diz o editor-chefe da revista, que assina o editorial.

A reportagem conta a história da jovem que tentou deixar a casa onde vivia com marido e a família dele porque era tratada como escrava e apanhava constantemente. “Se ela não fugisse, morreria”, diz o texto.

Um comandante local do Talibã, no entanto, não se comoveu com a história e permitiu a barbaridade. “O cunhado de Aisha a segurou enquanto o marido dela cortou suas orelhas e o seu nariz”, explica a narrativa.

"Este é o retrato de Aisha, uma tímida jovem de 18 anos, que foi sentenciada pelo Talibã a ter seu nariz e orelhas cortados por fugir da casa da família do marido”

Segundo o editorial, o objetivo da reportagem é mostrar o tratamento que as mulheres recebem no Afeganistão e também “convencer os americanos sobre o que os Estados Unidos e aliados deveriam fazer no país”. A publicação apoia a permanência das tropas no país.

De acordo com a Time, atualmente Aisha é mantida em um local secreto, protegida por guardas armados e recebe dinheiro da ONG “Women for Afghan Women” (“Mulheres por Mulheres afegãs”, em tradução livre). Ela será levada aos Estados Unidos, onde passará por uma cirurgia de reconstrução de face, patrocinada por uma organização humanitária da Califórnia. (Veja)

Em quase todos os períodos da história do Afeganistão, antiga ou recente, as mulheres foram as mais afetadas pelas tragédias vividas pelo país. O governo progressista de Mohammad Daoud Khan (1973-78) foi um dos poucos no qual houve melhorias. Com ele no poder, as mulheres das maiores cidades começaram a entrar no mercado de trabalho e a desfrutar de algumas liberdades. O governo comunista que depôs Khan (em 1978) reprimia comportamentos e rituais tribais e também melhorou a situação das mulheres, tornando compulsória a educação feminina, proibindo casamentos de menores de 16 anos e abolindo o pagamento por noivas. As mulheres ganharam importância como médicas, professoras e até na política, mas a emancipação feminina parou por aí. (Epoca)



Garota-propaganda da opressão talibã revela novo nariz




Uma mulher que se tornou a garota-propaganda da opressão do Talibã no Afeganistão após ser mutilado por seu marido acaba de lançar sua nova cara para o mundo.

A imagem de Aisha, 19, sem nariz, provocou uma manifestação de simpatia em todo o mundo depois que apareceu na capa da revista Time, que acompanha um artigo destacando a situação das mulheres no Afeganistão.

Ela apareceu diante das câmeras para receber um prêmio Enduring Coração em um evento beneficente para a Fundação Grossman Burn, que pagou sua cirurgia, em Los Angeles.

Maria Shriver, mulher do governador Arnold Schwarzenegger e a primeira-dama da Califórnia, apresentou o prêmio.

"Este é o primeiro prêmio Enduring Coração dado a uma mulher cujo coração resiste e que nos mostra tudo o que significa ter amor e ter o coração duradouro", disse a senhorita Shriver.

Aisha, cujo nome nunca foi revelada, respondeu: "Muito obrigado".

Quando Aisha tinha 12 anos, seu pai prometeu pagar uma dívida, prometendo-lhe em casamento a um combatente talibã. Ela foi entregue à família do lutador, que a abusou e fez dormir em um estábulo com animais. Ela foi pega depois de tentando fugir e seu nariz e orelhas foram cortadas fora pelo marido como um castigo.

"Quando eles cortaram o nariz e as orelhas, eu desmaiei", disse à CNN. "No meio da noite parecia que não havia água fria no meu nariz. Abri os olhos e eu não podia nem ver por causa de todo o sangue."


Depois de ter sido deixado para morrer nas montanhas, ela se arrastou até a casa de seu avô e foi levado para uma instalação médica norte-americana. Após o tempo do tempo em um abrigo em Cabul, foi levada para os EUA pela Grossman Burn Foundation em agosto e ficou com uma família americana.

Este mês, ela tinha um nariz postiço montado no Hospital West Hills. Dr. Peter H Grossman disse que esperava dar mais um Aisha, a "solução definitiva".

Isso pode envolver a reconstrução de seu nariz e as orelhas usando ossos, tecidos e cartilagem de outras partes de seu corpo. (Fonte: telegraph.co.uk)


O que é o Talibã?

Grupo já governou o Afeganistão e hoje luta contra a ocupação norte-americana

O Talibã é um grupo político que atua no Afeganistão e no Paquistão. A milícia tem origem nas tribos que vivem na fronteira entre esses dois países e se formou em 1994, após a ocupação soviética do Afeganistão (que durou de 1979 a 1989) e durante o governo dos também rebeldes mujahedins. Apesar de islâmico, esse governo era considerado muito liberal, deixando descontentes os muçulmanos mais extremistas. Assim, a milícia invadiu a capital Cabul e tomou o poder, governando o país de 1996 até a invasão americana, em 2001. Apesar de ter sido destituído do governo formal, o grupo continuou sendo influente. "Hoje, o objetivo do Talibã no Afeganistão é recuperar seu território e expulsar os invasores dos Estados Unidos e da OTAN", explica Reginaldo Nasser, coordenador do curso de Relações Internacionais da PUC-SP. Para tentar desestabilizar o inimigo, o grupo utiliza táticas de guerrilha e ataques de homem-bomba. Uma hipótese é que o dinheiro para financiar as ações venha de tributos cobrados dos plantadores de ópio. Mas a característica principal do grupo é ter uma interpretação muito rígida dos textos islâmicos, incluindo proibição à cultura ocidental e a obrigação ao uso da burka pelas mulheres.

Um dos maiores erros que o ocidente comete em relação ao Talibã é confundi-lo com os terroristas da Al Qaeda. "O Talibã é provincial, age apenas na sua região e não tem nada a ver com os ataques a países do ocidente", explica Nasser. Outra diferença entre as milícias é que a Al Qaeda é composta por árabes, enquanto o Talibã congrega indivíduos das tribos afegãs, a maioria deles da etnia pashtun. Porém, apesar das ideologias distintas, os dois grupos são aliados e se ajudam nas questões de logística, armas e dinheiro. Além disso, quando expulso de vários países, Osama Bin Laden, um dos fundadores da Al Qaeda, foi acolhido pelo Talibã no Afeganistão. (Fonte: revistaescola.abril.com.br)

Modelo Rômulo Arantes Neto mostra boa forma na praia do Leblon. Veja

Rômulo Arantes Neto surfa no Rio de Janeiro
Modelo mostrou boa forma na praia do Leblon



Rômulo Arantes Neto mostrou seu corpão em forma em praia carioca

Rômulo Arantes Neto mostrou usa boa forma na última sexta-feira (30/7/2010). O modelo foi clicado mostrando que sabe surfar na Praia do Leblon, no Rio de Janeiro, e depois caminhou pelas areias sem camisa, mostrando seu corpão em forma.

No começo de julho, Rômulo posou para o fotógrafo Mário Testino, em um ensaio sensual que recebeu o título de ''O Garoto do Brasil''. Ele foi entrevistado e revelou que é atacado pelas fãs, que puxam seu cabelo e tentam até arrancar sua calça.

Rodrigo dos Anjos/AgNews
Modelo surfa na Praia do Leblon, no Rio de Janeiro


Fonte: Contigo

Show de Luan Santana gera confusão em SP


Ingresso para apresentação de Luan Santana não falava sobre restrição.
Sem reembolso, pais ficaram revoltados; uso de bebida alcoólica foi flagrado.

 O show do cantor sertanejo Luan Santana foi marcado por confusão na noite desta sexta-feira (30), em Sorocaba, no interior de São Paulo. Crianças com menos de 12 anos, mesmo acompanhadas pelos pais, foram impedidas de entrar no evento.
A revolta aumentou quando os participantes barrados descobriram que não receberiam o dinheiro de volta. A situação ocorreu por causa de uma decisão judicial que impediu a presença de menores de 12 anos no evento, o que não tinha sido informado na venda do ingresso. A entrada não foi permitida nem mesmo para quem estava acompanhado pelos pais.
Os 16 integrantes do Conselho Tutelar da cidade ficaram com a tarefa de fiscalizar se a determinação estava sendo cumprida. Cerca de 25 mil pessoas estavam no show.
O Procon informou que se for mesmo comprovado que no ingresso não havia a informação de que menores de 12 anos não poderiam entrar no show, os organizadores serão obrigados a devolver o dinheiro do ingresso.
Bebida alcoólica
Um dos conselheiros registrou boletim de ocorrência denunciando a venda de bebida alcóolica dentro do recinto do show. De acordo com a  PM, dois homens foram flagrados vendendo cocaína no local do show. Os organizadores do show foram procurados pela reportagem, mas não foram encontrados.
Em entrevista à TV Tem, afiliada da TV Globo, antes de subir ao palco,  Luan Santana disse que não sabia da proibição de menores de 12 anos no show. "Talvez eu volte a Sorocaba para fazer um show só para os pequenos, então", afirmou.
Do G1 SP, com informações da TV Tem

Veja ensaio sensual de Lady Gaga antes da fama

Em imagem do 'The Sun', Lady Gaga aperece morena e de lingerie
Foto: The Sun/Reprodução

Quando se pensa em Lady Gaga, logo vem à cabeça a figura de uma mulher pouco comum, que está sempre de óculos escuros, perucas ou outros adereços no cabelo e roupas "diferentes". Mas antes de se tornar famosa, a cantora se vestia de maneira bem menos "peculiar" do que agora, segundo fotografia divulgada pelo The Sun na manhã deste sábado (31).

O site uma foto da cantora em 2007, aos 24 anos, sem as perucas ou os modelitos estranhos que cosntuma usar. Na época, Gaga era apemas Stefani Joanne Angelina Germanotta, uma novaiorquina iniciando a carreira artística como dançarina burlesca. Nada mau, não?

Na imagem registrada durante um ensaio realizado no tempo em que ela ainda era uma dançarina burlesca esperando uma oportunidade mostrar seu talento, Lady Gaga aparece morena, usando apenas um sutiã e uma calça colada ao corpo

Conhecida pelos seus looks extravagantes e até mesmo bizarros, Lady Gaga já foi uma pessoa, digamos... mais "normal".

Ego/ Terra

Musa da Copa do Mundo faz ensaio de topless e lingerie

Larissa Riquelme, musa da Copa do Mundo 2010, faz ensaio de topless e lingerie mínima para revista argentina 'Hombre Extremo'
A paraguaia, que acaba de assinar contrato com a 'Playboy', já posou nua anteriormente. 

EGO

Larissa Riquelme já enlouqueceu os brasileiros com seu ensaio sensual para o "Paparazzo" e vai fazer os marmanjos suspirarem um pouquinho mais com a edição de setembro da revista "Playboy".

Beleza paraguaia tipo exportação
Mas depois de consagrada como Musa da Copa da África do Sul, não é só no Brasil que ela está fazendo sucesso com sua beleza. Larissa é a capa de julho da revista masculilna argentina "Hombre Extremo", na qual protagoniza um ensaio de topless e lingerie mínima.

Na capa da publicação, Larissa Riquelme é chamada de "Furor mundial". Uma "paraguaiazinha de chocolate" com "24 jabulanis de carne".



Famosos se envolvem em escândalos e deixam de faturar milhões


Mel Gibson e Chris Brown fazem parte dessa lista

QUEM ONLINE

Para as celebridades é cada vez mais difícil separar vida pessoal e profissional, principalmente quando atos do dia-a-dia refletem em grandes perdas financeiras. A QUEM fez uma lista dos famosos que meteram os pés pelas mãos e perderam oportunidades de milhões. Veja:
foto: Divulgação
Mel Gibson
Mel Gibson



Mel Gibson, 54 anos, teria perdido papel no novo filme dirigido por Leonardo DiCaprio por causa dos escândalos envolvendo o ator e a ex-mulher, a cantora russa Oksana Grigorieva. A notícia foi divulgada na última quinta-feira (29) pelo site "Radar Online", que teve a informação confirmada por pessoas ligadas ao projeto.
Mel Gibson e Oksana Grigorieva estão sendo investigados pela polícia de Los Angeles por violência doméstica e extorsão.

    





foto: Divulgação
Mel Gibson
Chris Brown



Chris Brown, 21 anos, foi obrigado a adiar turnê no Reino Unido em junho deste ano depois de ter seu visto negado. Segundo o jornal inglês "Daily Mail", o impasse aconteceu por causa da ficha criminal do cantor, que foi julgado e condenado pela justiça dos EUA por ter agredir a então namorada Rihanna.

     





foto: Divulgação
Mel Gibson
Mel Gibson




Ainda no mundo da música, Lil Wayne, 27 anos, foi condendado a um ano de prisão em regime fechado no auge de sua carreira. O rapper americano, que bateu 1 milhão de cópias vendidas logo na primeira semana do seu álbum "Tha Carter III", com o hit "Lollipop", está na cadeia desde março por porte ilegal de armas. Lil Wayne foi pego com um revólver semi-automático calibre 40 no ônibus de sua turnê, em 2007.










foto: Divulgação
Tiger Woods
Tiger Woods



Tiger Woods  deixou de ser o jogador de golfe bem-sucedido, rico e famoso para se tornar o pivô de um escândalo familiar em dezembro do ano passado. A crise teve início quando ele bateu o carro depois de brigar com a mulher, levantando a suspeita de overdose com bebidas e remédios. O motivo da briga seria o envolvimento dele com prostitutas e atrizes de filme pornô. Diante disso, uma fabricante de bebidas retirou o nome do astro de um de seus isotônicos e os patrocinadores começavam a deixá-lo. Woods perdeu milhões e logo depois anunciou que deixaria o golfe por tempo indeterminado.

'Te Levar Para o Sítio do Bruno'. Funk de de MC Henrico, faz sucesso no Youtube


Música ironiza o 'Caso Bruno'. Ouça!

GLOBOESPORTE.COM

Foi publicado no Youtube um funk com 2m25s de duração que ironiza o caso Bruno. A música é atribuída ao MC Henrico, que já fez sucesso com outras canções como o "Funk da Norminha" aproveitando a letra "você não vale nada, mas eu gosto de você", "Se não quer, sai de cima" e "Dança todo mundo".

A música tem como refrão: "Se tu não ficar comigo / Vou te levar lá para o sítio do Bruno / Vou te levar lá para o sítio do Bruno".

Assista ao vídeo:

Gel vaginal anti-HIV levanta questões e alegrias

A melhor novidade para a prevenção contra a Aids foi divulgada na semana passada, numa conferência mundial sobre a doença em Viena: um gel vaginal, chamado de microbicida, que pode ser usado sem o conhecimento do homem, deu às mulheres chance de 39% de evitar a infecção com o vírus mortal.

Obviamente, os 39% não são exatos, embora as mulheres que usaram o gel no teste sul-africano tenham obtido resultados melhores, chegando a 54% de proteção.

Depois de uma dúzia de fracassos com microbicidas, esse foi um grande alívio, e gerou aclamações e aplausos de pé pelos pesquisadores locais.

"Esse é um campo que conheceu muita dor", disse Catherine Hankins, a principal conselheira científica da Unaids, a agência de combate à Aids das Nações Unidas.

Houve um alívio geral porque os dados não eram tão instáveis quanto os de um teste de vacinas contra a Aids, divulgado em setembro.

"Há um sentimento de tranquilidade e prazer para mim, como cientista, de que os dados são estatisticamente significativos de qualquer forma que você os divida", afirmou Anthony S. Fauci, respeitado especialista em Aids do governo dos EUA, que bancou a maior parte dos custos do teste.

Houve um bônus inesperado: o gel protegeu as mulheres ainda mais contra a herpes genital (os pesquisadores não souberam especificar o motivo, mas o gel contém tenofovir, um medicamento antiviral, e tanto a Aids quanto a herpes são virais).

Agora, especialistas estão ponderando sobre as muitas perguntas levantadas pela novidade.

Quantos testes mais serão necessários para ganhara aprovação dos reguladores de medicamentos?

Será que mais de 1% de tenofovir no gel, ou uma mistura de dois remédios, funcionaria melhor?

Ele pode ser produzido de maneira barata o suficiente para os países pobres? O gel custa 2 centavos de dólar por dose, mas os aplicadores saem por 40 centavos pois são patenteados e foram frequentemente redesenhados para maior conforto.

As mulheres fizeram sexo numa média de cinco vezes por mês, e foram instruídas a inserir o gel antes e depois das relações. Apenas uma dose, o que seria mais fácil e barato, funcionaria igualmente bem?

Ele pode funcionar para prostitutas, que fazem sexo com muitos homens sucessivamente? Ele é seguro o bastante para o uso diário?

Ele pode ser usado por mulheres grávidas? Algumas mulheres engravidaram e deram à luz, mas pararam rapidamente de usar o gel para reduzir quaisquer riscos.

As mulheres que se infectaram mesmo usando o gel desenvolveriam infecções de difícil cura ou resistentes a remédios?

E, embora ele tenha sido testado em mulheres africanas pobres, ele teria apelo às mulheres ocidentais, algumas das quais podem se preocupar com herpes e Aids?

Ele também poderia funcionar para o sexo anal, e proteger homens homossexuais?

Os pesquisadores e outros especialistas afirmaram ter apenas dicas parciais para as respostas, mas que a maioria delas era animadora.

E, dado que essa é uma pesquisa de Aids, algo que inevitavelmente cria controvérsias, algumas perguntas difíceis foram levantadas.

Se já se sabia após o primeiro ano que o gel estava funcionando, por que o teste não foi interrompido?

E o que acontecerá com as 889 mulheres africanas que, nas palavras de Mark Harrington, um ativista da Aids, "arriscaram seus corpos para esse estudo"? Elas conseguirão continuar recebendo o produto que pode ter salvo suas vidas?

Algumas perguntas foram fáceis, segundo Salim Abdool Karim, um dos líderes do estudo e professor de epidemiologia nas Universidades de KwaZulu-Natal, na África do Sul, e Columbia.

O preço de uma dose pode cair para menos de um preservativo, pois os aplicadores são apenas plástico moldado e, sem restrições de patente, "os chineses poderiam produzi-lo por meio centavo", afirmou ele.

Outras, como quais drogas e combinações de doses seriam melhores e mais seguras, devem ser estudadas em experimentos futuros. Um complexo teste multinacional de diversos métodos, incluindo o microbicida, deve terminar em 2013, mas um novo pode ser projetado para começar rapidamente.

No mundo todo, mais de um milhão de mulheres morre de Aids anualmente, então a velocidade é importante.

O gel nunca foi testado em homens, mas protegeu macacos que receberam doses anais da versão símia para o vírus. Usando amostras coletadas, Karim descobriu que o tenofovir de partes vaginais internas das mulheres havia migrado também para o reto, sugerindo que elas também podem ter sido protegidas no sexo anal.

"O tecido entre os dois é bastante fino", explicou ele.

Usar um gel em vez de um comprimido significa que o medicamento entra no trato genital, mas dificilmente atinge o sangue. Isso reduziu as chances de que uma mulher infectada desenvolvesse vírus resistentes ao tenofovir, segundo os especialistas.

Nenhuma mulher os desenvolveu, mas elas foram testadas com tanta frequência que o vírus teve muito pouco tempo para entrar em mutação.

Kevin A. Fenton, diretor da divisão de Aids do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, disse que o aspecto duplo Aids e herpes "poderia tornar o produto mais atraente às mulheres americanas".

Não está claro se os homens gostariam do gel, e os comprimidos de tenofovir estão sendo testados em homens homossexuais não infectados, mas os resultados "são uma verdadeira injeção de ânimo no campo", afirmou ele.

Os testes não foram interrompidos mais cedo, segundo Karim, pois o comitê independente de revisão queria resultados tão decisivos que igualariam os resultados de dois experimentos favoráveis, "e nós não atingimos esse nível de eficácia".

Sheena McCormack, pesquisadora britânica de microbicidas, lembrou dos testes de penicilina há 70 anos. Aqueles pesquisadores deram o remédio a seus pacientes em pior estado, não a uma amostragem aleatória, e mesmo assim tudo correu espantosamente bem. Este, segundo ela, lembrava mais os testes de circuncisão como um preventivo à Aids, que precisou de três para ser convincente.

O que acontecerá às 889 mulheres é incerto. Quarraisha Abdool Karim, esposa de Karim e parceira de pesquisas, disse que era preciso produzir mais gel e ela esperava inscrevê-las rapidamente num novo experimento, para que sigam recebendo o remédio.

Harrington disse que, em sua opinião, elas deveriam ter a escolha de participar de outro experimento ou apenas receber o gel por tempo indefinido, mesmo que ele ainda não tenha sido legalmente aprovado por nenhuma agência reguladora.

Da Folha

Turismo sexual estimula prostituição infantil no Brasil

Um programa da BBC mostrou que crianças estão suprindo uma crescente demanda de turistas estrangeiros que viajam ao Brasil atrás de sexo e acompanhou as tentativas de controlar o problema.

O programa "Our World: Brazil's Child Prostitutes" ("Nosso Mundo: As Crianças Prostitutas do Brasil", em tradução livre), vai ao ar no canal de TV internacional de notícias da BBC, BBC World, neste fim de semana.

A cada semana, operadores de turismo despejam nas cidades brasileiras milhares de homens europeus que chegam em voos fretados especialmente ao Nordeste em busca de sexo barato, incentivando assim a prostituição.

O problema, que foi constatado pela BBC em Recife, já estaria levando o Brasil a alcançar a Tailândia como o principal destino mundial do turismo sexual.

De acordo com o repórter Chris Rogers, responsável pela reportagem, apesar das garantias de uma ação policial, nas ruas da capital pernambucana parece haver poucos indícios de que a prostituição infantil está desaparecendo.

Corpo frágil

Uma menina vestida com um pequeno biquíni expõe seu corpo frágil. Ela não parece ter mais do que 13 anos, mas é uma das dezenas de garotas andando pelas ruas à procura de clientes debaixo do sol da tarde.

A maioria vem das favelas da região. Ao parar o carro, a reportagem da BBC é recebida com uma dança provocante da menina, para chamar a atenção.

"Oi, meu nome é C. Você quer fazer um programa?", ela pergunta. C. pede menos de R$ 10 por seus serviços. Uma mulher mais velha chega perto e se apresenta como mãe da menina.

"Você pode escolher outras duas meninas, da mesma idade da minha filha, pelo mesmo preço", ela diz. "Eu posso levar você a um motel local onde um quarto pode ser alugado por hora."

Quando a noite cai, em uma área com bares e bordéis da cidade, o playground sexual de Recife ganha vida.

Prostitutas se divertem com turistas, dançando e procurando por clientes em potencial. Muitas delas parecem muito menos do que 18 anos de idade.

Motoristas de táxi trabalham com as garotas que são jovens demais para entrar nos bares. Um deles me oferece duas pelo preço de uma e uma carona para um motel local.

"Elas são menores de idade, então são muito mais baratas que as mais velhas", explica ele ao me apresentar S. e M.
Nenhuma delas faz nenhum esforço para esconder sua idade. Uma delas leva consigo uma bolsa da Barbie, e as duas se dão as mãos com um olhar que parece aterrorizado diante da perspectiva de um potencial cliente.

Crack

A zona da prostituição no Recife está cheia de carros circulando em baixa velocidade ao lado dos grupos de garotas exibindo seus corpos.

Uma delas, P., está vestida com um top cor-de-rosa e uma minissaia. A menina de 13 anos concorda em falar comigo sobre sua vida como prostituta. Ela conta que trabalha na mesma esquina todas as noites até o amanhecer para financiar o vício dela e da mãe em crack.

"Normalmente eu tenho mais de dez clientes por noite", ela se vangloria. "Eles pagam R$ 10 cada - o suficiente para uma pedra de crack", diz.

Por segurança, P. trabalha com um grupo de meninas mais velhas que atuam como cafetinas, tomando conta do dinheiro e cuidando das mais novas.

"Há muitas meninas trabalhando por aqui. Eu não sou a mais nova. Minha irmã tem 12 anos e tem uma menina de 11", conta.

Mas P. está preocupada com sua irmã. "Eu não vejo a B. há dois dias, desde que ela saiu com um estrangeiro", diz.

P. diz ter começado a trabalhar como prostituta com sete anos. A Unicef estima que há 250 mil crianças prostituídas como ela no Brasil.

"Estou fazendo isso há tanto tempo que nem penso mais nos perigos", ela afirma. "Os estrangeiros vivem aparecendo por aqui. Eu já saí com um monte deles", conta.

Apenas algumas quadras dali a calçada está tomada por travestis procurando clientes. Entre eles está R., de 14 anos, e I., de 12.

Os primos parecem convincentes como meninas com seus saltos altos, minissaias, blusas e maquiagem pesada.

"Precisamos ganhar dinheiro para comprar comida para nossas famílias", explica R. ajeitando seu longo cabelo.

"Nossos pais não se preocupam muito com a gente. Dizemos a eles quando estamos saindo e quando chegamos. E então damos a eles o dinheiro para comprar comida. Eles sabem como conseguimos o dinheiro, mas nós não discutimos isso", diz.

Fortaleza

Antes, a maioria dos turistas sexuais costumava ir a Fortaleza. Mas não mais --no último ano, a capital do Estado do Ceará vem mandando uma clara mensagem aos turistas sexuais de que eles não são bem-vindos.

Todas as semanas, dezenas de carros com policiais federais armados com metralhadoras AK-47 patrulham as ruas das zonas de prostituição, vasculhando os motéis e bordéis, prendendo clientes e cafetões e levando meninas menores de idade para abrigos.

Eline Marques, coordenadora da Secretaria Especial de Prevenção ao Tráfico de Seres Humanos, afirma que as blitze estão tendo um resultado.

"Já fechamos muitos estabelecimentos em Fortaleza. Ruas inteiras estão agora livres da prostituição. Meu objetivo é intensificar essas ações antes da Copa do Mundo, tendo com alvo o próprio turismo que fomenta a prostituição infantil", diz ela.

Outros Estados indicaram que estão acompanhando a campanha de Marques e que, se ela tiver sucesso, poderão seguir ações semelhantes.

Mas, para cada estabelecimento sexual que é fechado, para cada turista sexual preso, há também vítimas. Muitas são levadas para abrigos de instituições de caridade.

Recuperação

O Centro de Recuperação Rosa de Saron, perto do Recife, está operando com sua capacidade máxima, porque as meninas não podem ser devolvidas para casa, por causa da pobreza que as levou à prostituição. Elas chegam lá vindas de todo o Brasil.

M., de 12 anos, quer viver com a mãe, mas não pode porque seu cafetão, que a forçou a trabalhar nas ruas e em bordéis, ameaçou matá-la se ela tentasse escapar.

Ela diz que ainda teme por sua vida.

"Não tive opção a não ser fazer o que ele mandava. Eu senti que estava perdendo minha infância, porque eu tinha só 9 anos de idade", diz ela. "Eu tinha medo. Às vezes eu voltava sem dinheiro e ele me batia", conta.

Jane Sueli Silva, que fundou o centro, diz que a maioria das garotas tem entre 12 e 14 anos quando chegam. Algumas delas chegam grávidas.

"Muitas delas chegam aqui com problemas sérios, como câncer de colo de útero", diz. "Como o câncer normalmente está só no estágio inicial, podemos ajudá-las, e graças a Deus que a cura é normalmente bem-sucedida."

Uma outra ONG, a britânica Happy Child International, planeja construir mais centros para abrigar o crescente número de crianças prostituídas.

Mas crianças como P. ainda estão desamparadas.

Sua casa é um pequeno barraco que ela divide com sua mãe, dois irmãos e a irmã B., de 12 anos. Dentro, apenas dois sofás que são usados como camas e um balde plástico usado para lavar roupas e pratos.

Quando perguntada sobre se a prostituição das filhas a magoava, a mãe delas pareceu mais preocupada com dinheiro. "Se elas conseguem dinheiro, não trazem para cara. Não, elas não trazem dinheiro nenhum para casa", disse.

P., por sua vez, diz que espera um dia sair da prostituição.

"Todo dia eu peço a Deus que me tire dessa vida. Às vezes eu paro, mas depois volto para as ruas para procurar homens. A droga faz mal, a droga é minha fraqueza, e os clientes estão sempre a fim de pagar."

Da Folha

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Thiago Lacerda comenta beijo gay em peça "Calígula"

Após beijo gay no palco, Thiago Lacerda debate preconceito homossexual

Estreia carioca da peça 'Calígula' marcou uma nova fase do ator

EGO

foto: Reprodução
Thiago Lacerda após a estréia no Rio de Janeiro.

Logo que deixou o palco na noite desta quinta-feira, 29, após a estreia carioca da peça "Calígula", em um teatro no Centro do Rio, o ator Thiago Lacerda, que interpreta o personagem título, comentou com os jornalistas sobre a conduta homossexual do imperador romano. Em cena, Thiago protagoniza um beijo gay com o ator Pedro Henrique Moutinho.

"O preconceito de cara é um tema que devemos lutar contra. Não cabe mais, em pleno século XXI, esse tipo de conduta. A história do Calígula se passa numa Roma que não tem a sexualidade definida ou padronizada. São homossexuais, bissexuais, tudo está valendo. O nosso texto, sofreu um certo preconceito. Sou de uma geração que via o Calígula como um personagem da pornografia, e isso não é verdade. Falamos de uma forma mais intelectual sobre esse perfil e abordamos questões sociais."

Para a versão brasileira de Calígula, o ator Thiago Lacerda fez um leve processo de clareamento nos fios dos cabelos: "Queria dar uma clareada. Achei que o imperador precisava ser mais iluminado", explicou.

Para a temporada carioca do espetáculo, que termina no dia 03 de outubro, Thiago conta que antes de chegar ao teatro, não existe nada melhor do que um bom banho de mar: "É difícil fazer em casa, né? Fiquei ansioso, mas agora o nosso espetáculo está amadurecido. Vai ser uma temporada muito louca e hospiciosa. Antes de entrar em cena, obedeço um ritual muito meu. Gosto de chegar cedo ao teatro, de sentir o cenário...Antes porém, um banho de mar. Hoje dei uma mergulho na praia e isso acaba trazendo uma energia muito boa", explicou.

E para entrar no clima da Cidade Maravilhosa, depois de uma longa temporada em São Paulo, o ator recebeu seus convidados no melhor estilo praiano, usando chinelos e calça jeans folgada. Na plateia, além dos amigos, estava Vanessa Lóes, mulher de Thiago, que preferiu deixar os holofotes brilharem para seu marido. Assim que os convidados se dispersaram no saguão do teatro, Vanessa demonstrou seu carinho e admiração por Thiago com um rápido beijo.

Após as apresentações no Rio, Lacerda planeja levar o espetáculo para Portugal: "Depois daqui, a gente volta para São Paulo e vamos amadurecer a ideia de levar a peça para Portugal. Tenho uma relação muito boa com o público de lá e acho interessante essa ligação", explicou.

Vídeos: Cleo Pires Nua: Modelos 'passam mal' ao posar com ela para Playboy


Finalmente os fãs de Cleo Pires saberão como a atriz vai aparecer na capa da edição comemorativa dos 35 anos da Playboy, que estará nas bancas em agosto. As imagens vazaram na internet nesta sexta-feira (30) e mostram a artista completamente nua e em poses cheias de atitude: em uma ela aparece com tatuagens temporárias e na outra é possível ver apenas a silhueta sensual.

Cleo fotografou em dois cenários diferentes, no Arpoador e em Santa Tereza, e estampará cerca de 80 páginas da revista. A expectativa pelo ensaio é tanto que a revista aumentou a tiragem da revista.
A capa colorida é assinada pelo renomado Bob Wolfenson, enquanto a "preto e branco" foi produzida por Jacques Dequeker. A primeira versão representará 90% do total da produção.

Terra

Cleo Pires e os rapazes da sua Playboy.

Para estampar a capa da edição de 35 anos da “Playboy”, que chega às bancas em agosto, Cleo Pires fez várias exigências

Para estampar a capa da edição de 35 anos da “Playboy”, que chega às bancas em agosto, Cleo Pires fez várias exigências. Escolheu os fotógrafos – Jacques Dequeker e Bob Wolfenson -, as locações, como seriam as fotos, levou sua cozinheira a tiracolo para as sessões e decidiu até quem seriam os dois modelos que posariam com ela. Sim, Cleo vai aparecer nua na revista com dois homens. E quem foram os sortudos? Anton Vasconcellos, 20 anos, e Santi Waine, 24.

A dupla foi escolhida após Cleo ver fotos do casting da agência 40 Graus Models. Anton e Santi foram clicados com a atriz em um antiquário em Santa Teresa, Zona Sul do Rio. Cleo, nua. Eles, de cueca. “Passei mal no ensaio. Ela é bonita demais”, elogia Anton. “O clima era ótimo. Cleo estava muito à vontade, ficava nua entre os cliques. A produtora que saía correndo para cobri-la com um roupão. Ela até mandou a gente relaxar… acho que estávamos mais nervosos do que ela”.

‘Fiquei de ‘conchinha’ com ela’
Com os modelos, a atriz posou em cinco situações diferentes. Em uma, pegou no pescoço de um deles, enquanto o outro calçava uma sandália em seu pé. “Ela ficou nua, de frente para mim. Nem na minha maior fantasia poderia imaginar um negócio desse”, conta Anton. Em outro momento, Cleo deitou em uma cama com os dois. “Fiquei de conchinha com ela. Foi incrível. Mas com todo respeito, porque ela tem namorado”, diz Santi.

Aliás, foi por causa do namorado, o publicitário João Vicente, que Cleo não topou fazer uma foto sugerida por Bob Wolfenson, o fotógrafo naquele dia. “Era para a gente ensaboá-la em uma banheira, mas ela disse que não ia fazer por causa do namorado. Foi a maior tristeza da minha vida”, diverte-se Anton.

Click Piauí 

Suécia: Nas 14 ilhas de Estocolmo o verão é verde, alegre e caloroso

- Pense num lugar para aproveitar o verão europeu passeando de barco, curtindo bares e restaurantes à beira-mar ou simplesmente tomando um bom sorvete durante caminhadas sob o sol. Espanha? Itália? Grécia? Tá frio! O quente (na medida certa, sem suor), neste caso, é Estocolmo. A capital sueca - onde a temperatura no inverno fica entre 2ºC e - 7ºC, com dias que podem começar às 8h30m e terminar às 15h - nesta época do ano deixa de lado o perfil nórdico e se revela quase tropical.


Nos bares de Estocolmo, suecas em cima da mesa

SoFo, na Ilha de Södermalm: endereço mais descolado de Estocolmo

Cena roqueira de Estocolmo começa num parque de diversão

A cultura saboreada nos restaurantes e cafés de Estocolmo

Conhecida como cidade que flutua ou Rainha do Lago Mälar, a capital se espalha sobre 14 das 24 mil ilhas que compõem o arquipélago de Estocolmo: um convite a se lançar pelo Mar Báltico em busca de belas paisagens, com céu azul de fundo. Em terra firme, também não faltam opções de passeios ao ar livre. Desde as ruas de Gamla Stan, a cidade velha, com os prédios mais antigos da capital fundada oficialmente em 1252, à moderna área conhecida como SoFo District (South of Folkungagatan), onde fica a Rua Götgatan, com suas lojas de design. Sem falar nos 38 parques, ideais para piqueniques. Um roteiro que não tem nada de morno, apesar das temperaturas amenas.


A chegada ao aeroporto de Estocolmo é calorosa: nossa conterrânea, a Rainha Silvia, recebe os visitantes acenando, sorridente, ao lado do marido, o Rei Carlos XVI Gustavo, num enorme cartaz de boas-vindas afixado no desembarque. Além de acolhedora, agora em 2010 a cidade é também a capital verde da Europa, por iniciativas como a diminuição da emissão de carbono em 25%. Mas o que chama a atenção do turista brasileiro, acostumado a imaginar uma Suécia gelada, é ver uma cidade alegre e colorida no verão, com dias ensolarados, temperaturas acima dos 20C e gente andando sem camisa pelas ruas e tomando sorvete. E os banheiros públicos disponíveis - e limpos.

Um bom começo para o turista em férias de verão em Estocolmo - e um bom programa para quem já a conhece dos livros da trilogia policial "Millenium", do escritor sueco Stieg Larsson, sucesso mundial que deu origem ao filme "Os homens que não amavam as mulheres" - é buscar um ponto alto de onde se possa ver a cidade de cima, para entender melhor sua geografia insular. De Fjällgatan, em Södermalm (a maior das 14 ilhas, onde fica a Rua Götgatan), por exemplo, pode-se ver, de camarote, boa parte do que Estocolmo oferece.


Qualquer roteiro precisa incluir Gamla Stan, coração da capital, que reúne construções medievais, bons bares, cafés e restaurantes, além do Palácio Real (com direito à cerimônia de troca de guarda, ao meio-dia) e da Catedral, onde foi celebrado o casamento de Silvia e Carlos, em 1976. No templo construído na segunda metade do século XIII - e que passou por várias modificações arquitetônicas desde sua consagração, em 1306, até se tornar em 1942 a grande catedral de cinco naves que se vê hoje - o destaque é a escultura de São Jorge e o Dragão, feita em carvalho e couro de alce por Berndt Notke de Lübeck, em 1489. Mas também encantam os balcões suspensos destinados aos membros da família real.


Em Gamla Stan, fica a Kungsholmen (prefeitura): anualmente, em dezembro, no Salão Azul (que, na realidade, é vermelho) daquele prédio, é realizado o jantar de gala do Prêmio Nobel. A construção, bem na beira do Lago Mälar, e enfeitada por três coroas folheadas a ouro que simbolizam a Suécia, é um deslumbre.

Ali perto, também estão o não menos imponente Palácio Real e o edifício da Bolsa de Valores, onde se encontra a Academia Sueca, que escolhe os agraciados com o Nobel da literatura. Gamla Stan é, ainda, endereço de Stortorget, a praça mais antiga cidade, onde funcionava um mercado durante a Idade Média. Também em Gamla Stan fica a Marten Trotzigs Gränd, uma ruazinha medieval com apenas 90 centímetros de largura, e que virou atração turística. De tão discreta, pode passar despercebida, em meio às vitrines dos mais variados tipos de lojinhas da região.



Bom lugar para uma caminhada (ou um passeio de bicicleta, indicado para os dias claros) é o calçadão da orla de Strandvägen, passando por Nybroviken, rumo a Djurgarden (a Ilha dos Museus). No meio do caminho, está o cais de Nybrokajen, de onde sai a maioria dos barcos para roteiros pelo arquipélago. A área de Skeppsbron, na orla de Gamla Stan, também é muito bonita.

Se a pedida for ir às compras, vale rumar para o SoFo District e Östermalm. A Ilha de Östermalm é uma área descolada, com lojas mais exclusivas, como as de peças de design, e hotéis chiques. Foi o local encontrado pelas autoridades do século XIX para abrir grandes avenidas e bulevares à francesa. Já no SoFo, o bairro moderninho que fica ao sul de Folkungagatan e ao leste de Götgatan, na Ilha de Södermalm, estão as compras bacanas mais accessíveis. Um dos destaques é a Design Torget, com peças simples, como capas para tábua de passar e pegadores de gelo, de formatos inusitados e cheios de estilo.

No caminho entre Gamla Stan e a estação de metrô T-Centralen - onde se encontra a Ahléns City, a maior loja de departamentos da Suécia - há centenas de lojinhas mais turísticas, onde estão à venda os famosos cristais Kosta Boda (a Suécia é líder no design de vidro). Sem contar filiais da mundialmente conhecida grife popular H&M, de origem sueca. Mas a marca mais famosa do país é, sem sombra de dúvida, a Ikea. A loja original deste ícone da cultura sueca em termos de decoração moderna (como a Tok&Stok) foi aberta num ano emblemático para nós: 1958, quando o Brasil ganhou sua primeira copa, derrotando a Suécia por 5 x 2.



Menos de dez anos depois, já havia filiais na Noruega e na Dinamarca. Hoje, a Ikea tem 305 lojas em 38 países. Visitá-la em seu berço é programa imperdível: no número 13 da Regeringsgatan, pode-se pegar um ônibus gratuito até lá, das 11h às 17h. São 25 minutos até o paraíso de consumo.

Do leite ao design, seis séculos de Suécia

Mesmo sem sair da capital de 800 mil habitantes, é possível viajar por toda a Suécia. E esta viagem é no espaço e no tempo. Basta visitar Skansen, museu ao ar livre criado em 1891, que é como uma miniatura do país. A área, de 300 mil metros quadrados, reúne 150 edificações, transladadas de todas as regiões do país, para contar a história sueca.





Está tudo lá: fazendas, moinhos, igrejas, lojas, fábrica de vidros e até uma antiga agência de correio, de onde se pode postar correspondência para qualquer parte do mundo. Tudo original. E cercado por jardins cultivados como na época e no lugar de onde vieram as casas e os prediozinhos.

O passeio por Skansen vai de Norte a Sul do país, que hoje tem 9,2 milhões de habitantes, e começa no século XV. Deste período, e dos imediatamente subsequentes, há fazendas com atores vestidos como os antigos moradores para conversar com os visitantes e contar detalhes de sua "vida". Num dos velhos endereços, é possível ver como eram preparados alimentos como os queijos, produzidos no verão e armazenados para consumo nos longos e gelados dias de inverno.

Caminhando em direção ao futuro, ou seja, à região que ilustra os tempos mais recentes da história sueca, há casas feitas para ambientes urbanos, onde se é convidado a entrar para conhecer detalhes como a decoração dos aposentos e as utilidades domésticas então usadas. Todos também são bem recebidos em lojinhas de artesanato, na padaria (o biscoito de canela, feito na hora, é uma delícia), nas oficinas. Na fábrica de vidro, além de ver como são feitos os objetos, também se pode comprá-los.





Skansen também tem lugar para abrigar animais domésticos e selvagens, muitos deles típicos da Escandinávia. Os primeiros estão numa fazendinha. Os outros - ursos, lobos, carcajus, renas, bisões, alces e corujas - podem ser encontrados em grandes áreas cercadas que formam um zoológico.

E tem mais, muito mais para se ver: um aquário, um observatório, uma escola... Também é possível fazer um passeio de funicular. E, quando der fome ou vontade de descansar apreciando a vista - Skansen fica no alto, de onde se pode ver ângulos privilegiados da capital - há vários restaurantes e uma área reservada a piqueniques. A viagem por toda a Suécia ainda pode acabar em música, já que o museu ao ar livre também oferece, com regularidade no verão, concertos ao ar livre.

Lojinhas e parques na idílica Vaxholm

Algumas das 24 mil ilhas que compõem o arquipélago de Estocolmo são unidas por 57 pontes. Mas não dá para sair da Suécia sem visitar ao menos uma delas por via marítima. Entre as muitas possibilidades está Vaxholm, a capital do arquipélago de Estocolmo, a cerca de 50 minutos de barco (também dá para ir de carro ou ônibus, e a viagem dura de 35 a 45 minutos). A municipalidade de Vaxholm abrange 64 ilhas, 16 das quais povoadas. São dez mil habitantes, aproximadamente, população que dobra no verão.





A ilha é o centro do tráfego marítimo do arquipélago e dos barcos brancos que fazem o transporte de moradores e turistas. Outra maneira de ir até lá é pegando um táxi marítimo: pequenos e velozes barcos vermelhos que fazem esse e outros trajetos por ali, para quem quer curtir um dia (ou mais) off-Estocolmo.

Vaxholm é uma graça: tem uma atmosfera idílica, com charmosas lojinhas, cafés, restaurantes, galerias de arte, igrejas e casinhas típicas, sem contar uma ilhota anexa onde há uma fortaleza do século XVI, o Forte Vaxholm (originalmente construído em 1548, mas que ganhou a arquitetura que tem hoje entre 1833 e 1863). Erguido por ordem do Rei Gustav Vasa, que queria proteger Estocolmo de invasões de inimigos, o lugar foi atacado duas vezes, uma pelos dinamarqueses, outra pelos russos. Hoje, o forte abriga um museu, recentemente renovado, que conta a história da defesa do arquipélago. Mas atenção: se você pretende conhecê-lo, cuidado para não perder a hora do último ferry que faz o pequeno percurso pelo Mar Báltico, a cada 15 minutos, passando por Vaxholm.





Além de ser um bom lugar para bater perna, Vaxholm também tem locais para se sentar e ver a vida passar. Seja à beira-mar, nos banquinhos espalhados pela área do píer, seja nos parques com espaços reservados para piqueniques. A maioria das pessoas traz seu farnelzinho de casa, mas não faltam mercados com produtos frescos para o lanche ao ar livre.

COMO CHEGAR

De avião: A British Airways voa para Estocolmo, com conexão no aeroporto de Heathrow, em Londres. Pela Air France, o voo faz conexão no Charles de Gaulle, em Paris.

ONDE FICAR

Hotel Rival: Combinação de hotel, café e cinema, ganhou novo fôlego em 2002, a partir de uma parceria com Benny Andersson, ex-integrante do Abba - o que garante que haja CDs do grupo nos quartos para você experimentar os aparelhos de som instalados neles. Tarifas a partir de 780 coroas suecas. Mariatorge 3, Södermalm. Tel. 46 (08) 5457-8900. www.rival.se

Scandic Sergel Plaza: No centro da cidade. Tarifas a partir de 1.520 coroas suecas. Brunkebergstorg 9. Tel. 46 (08) 5172-6300. http://www.scandichotels.com/

PASSEIOS

Estocolmo

Palácio Real: Ingressos a 100 coroas suecas ou 140 coroas suecas, no caso de uma visita que inclua os apartamentos reais, a sala do tesouro e o Museu Tre Kronor, sobre o palácio original, destruído no século XVII. Aberto das 10h às 17h em agosto e das 10h às 16h em setembro.

Skansen: Museu ao ar livre e zoológico abertos de 10h às 22h. Entrada: 130 coroas suecas. Djurgärden. http://www.skansen.se/

Vaxholm

Forte Vaxholm: Entrada: 50 coroas suecas (grátis para menores de 19 anos). Aberto de 11h às 17h até a segunda semana de setembro. Tel. 46 (08) 5417-1890. Kastellet 185. Tel. 46 (08) 5417-1890. http://www.vaxholmsfastning.se/

MOEDA

Câmbio: A cotação da coroa sueca está em 0,10, e R$ 0,24.

OUTRAS INFORMAÇÕES

Na internet: www.visit-stockholm.com

Goleiro Bruno na Copa do Mundo de 2014?


Ércio Quaresma afirma que caso é fácil, mas que é uma grande injustiça a prisão de todos os acusados do desaparecimento de Eliza Samudio

O advogado Ércio Quaresma defende um caso em que a grande maioria, principalmente a polícia, diz que é perdido. Mas o considera fácil. Os policiais dão como certa a morte de Eliza Samudio, no entanto o advogado diz que, para ele, ela está viva. Enquanto várias pessoas vão à porta da delegacia gritar "assassino" para o goleiro Bruno, seu primo Sérgio Rosa Sales, seu amigo Luiz Henrique Ferreira Romão (Macarrão), Sérgio Sales e o ex-policial Marcos Aparecido dos Santos (Bola), além de Dayanne Rodrigues, mulher do jogador, o advogado diz que são todos inocentes. Ele chora ao falar de seu cliente famoso, que no entanto se manteve frio perante as câmeras e até sorriu apesar da situação em que se encontra. E diz com todas as letras que Bruno disputará a Copa do Mundo de 2014, mesmo sendo isso impensável no momento. Ércio Quaresma parece estar na contramão da história, mas expôs - em determinado momento às lágrimas - os seus argumentos em entrevista ao SporTV, que foi exibida no início da madrugada desta quinta-feira.
- Eu estou sob uma carga de pressão monstruosa. A história dele é algo que você não tem ideia. De onde ele veio, onde ele chegou e como tentaram destrui-lo de forma infame. O que fizeram com este homem... Por que a Dayanne está na cadeia? Por que os outros três pais de família estão na cadeia? Eu não consigo entender - afirmou, chorando, Ércio Quaresma.
O advogado disse ter certeza absoluta da inocência do goleiro:
- O Bruno vai ser colocado em liberdade. A inocência dele está patenteada no inquérito. Talvez seja, ao longo de efêmeros 20 anos de profissão, o feito mais fácil que o nosso escritório venha trabalhando.
Falta de provas
Ele também ressaltou que a morte de Eliza Samudio ainda não foi provada:
- Eu tenho certeza de que ela não está morta. Enquanto não me provarem que ela está morta, e o ônus da prova incumbe a quem alega - eles estão só se esquecendo disso - para mim ela está viva.
Quaresma acrescentou que, por não haver o corpo de delito, não tem como traçar uma estratégia de defesa, porque ainda não sabe do que seus clientes estão sendo acusados. E criticou duramente, mesmo sem citar seu nome, o delegado Edson Moreira, que conduz o caso:
- Não há corpo de delito. Primeiro, porque não há delito. Não há uma investigação conduzida de forma inteligente, racional. O que nós temos ali é irracionalidade bradada por um cidadão que mais parece um homem de Neanderthal. Não há prova, não há fato a ser provado.
Eu lhe dou certeza, tanto quanto amanhã nós teremos um novo dia, que o Criador vai nos brindar com essa maravilha que é a vida: ele vai disputar a Copa do Mundo."
Ércio Quaresma, sobre Bruno
Diante disso, o advogado parece convicto que Bruno voltará a jogar e ganhará a chance de disputar o próximo Mundial de futebol, no Brasil:
- Ele disputa a Copa de 2014. Não sei se pelo Brasil. Já tenho conversas... e eu espero que seja pela Seleção canarinho. Mas eu lhe dou certeza, tanto quanto amanhã nós teremos um novo dia, que o Criador vai nos brindar com essa maravilha que é a vida: ele vai disputar a Copa do Mundo.
Ércio Quaresma está no Rio de Janeiro para conversar com o Flamengo sobre o pagamento de salários atrasados ao goleiro. O advogado disse que entrará com pedido de habeas corpus para Bruno na próxima terça-feira, dia 2 de agosto. Segundo ele, a situação financeira do jogador é praticamente dissolvente.
- O salário dele não é desprezível, a mídia já divulgou a questão de valores. Ao longo de cinco anos não seria uma quantia de pequena monta, e ele tem um por cento do valor que deveria ter se tivesse gestão financeira de forma equilibrada e racional. O Flamengo tem todo direito do mundo de rescindir, de suspender o contrato. Agora,  ele tem a obrigação em contrapartida de fazer com que o pagamento daquelas verbas, que são alimentares, venham a ser quitadas.



Por GLOBOESPORTE.COM
Rio de Janeiro

Polícia procura viciada em botox que deu golpes em clínicas


Após procedimentos estéticos, 'bandida bonita' tem fugido sem pagar.

G1

A polícia americana procura uma mulher apelidada de "bandida bonita" que tem ido a clínicas de beleza no sul da Flórida (EUA) e fugido sem pagar após realizar procedimentos estéticos, segundo reportagem da emissora "NBC".
foto: Reprodução/NBC
'Bandida bonita' tem aplicado golpes em clínicas de beleza.














O último golpe ocorreu na última sexta-feira, quando a jovem foi até a clínica do cirurgião Shino bay Aguilera, em Fort Lauderdale, fez aplicações de botox no total de US$ 3.300 (cerca de R$ 5.825) e fugiu sem pagar.
A mulher, que se identificou pelo nome de Laura Cugno-Owens, alegou que era modelo e solicitou tratamentos de botox e outros procedimentos com urgência, pois tinha um compromisso.
Segundo Aguilera, a mulher parecia gostar de aplicar injeções de botox, pois não quis anestesia em qualquer dos procedimentos. "Ela disse que adorava a sensação de sentir as agulhas em sua pele", disse o cirurgião.
A "bandida bonita" também aplicou golpes em clínicas de Palm Beach e Miami. Ao todo, o prejuízo provocado por ela chega a US$ 7 mil.